Ordem Franciscana Secular  São Francisco e a Ecologia

              A OFS não herdou de Francisco apenas a sua rica espiritualidade calcada no Evangelho. Há ainda um outro grande legado que precisa ser  ardorosamente  honrado pelos Terceiros Franciscanos: o seu amor pela criação, pela natureza. Esta é uma bandeira franciscana que não perde o seu frescor  e tem o condão  de levar a uma visível identificação com o santo de todos os seres vivos e coisas.  É o que se pode chamar de lídima Ecologia. 

             A Ecologia ganhou a atenção da ciência e ocupa crescentes espaços nos meios de comunicação.  Os cientistas se dividem entre os que prevêem poucas conseqüências com as mudanças climáticas, em razoável parte influenciadas pela destruição crescente da natureza, e os que vaticinam, a meu ver fundamentadamente, o advento de grandes catástrofes naturais . Gorbachev  teria dito que não é a segurança militar mas, o equilíbrio ecológico que deverá constituir a preocupação primordial dos Estados nos próximos anos.

            O aumento da abordagem sobre Ecologia  leva a uma evocação  mais freqüente de São Francisco de Assis, só que, infelizmente, com prevalência do ângulo romântico ou poético em detrimento do aspecto teológico. 
            Falar de São Francisco e da criação sem falar em seu profundo respeito e amor pelo Criador; conceber uma Ecologia sem referência a Deus, é uma maneira muito restrita e ilusória de abordar o assunto.  São Francisco fez uma profunda experiência de Deus Criador  e se sentiu irmão de tudo o que provem das mãos do Senhor. É uma visão que nasce da fé. São Francisco associa-se ao canto das suas irmãs, as criaturas, de louvores ao Senhor.
          O homem desenvolve tecnologias agressivas e destruidoras em relação à natureza, mas como afirma sabiamente um cientista: “A função da razão é promover a arte da vida.”

           São Francisco de Assis foi uma das poucas pessoas que soube viver a harmonia cósmica, aliás predita pelo profeta Isaías. 
Celano diz  ”Quem seria capaz de mostrar a doçura que sentia quando contemplava nas criaturas a sabedoria do Criador, seu poder e sua bondade?”
           São Boaventura escreve: “Tinha amor tão entranhado pelas criaturas, que também estas o compreendiam e criavam uma relação de simpatia e fraternidade, uma vez que as criaturas irracionais eram capazes de reconhecer o seu carinho.”
            É importante vivenciar  a mística de São Francisco de Assis, em relação às criaturas e também nos transformarmos em militantes pró causa da Ecologia.    Para os Terceiros Franciscanos isto faz parte de seu DNA. 

            Há tempos li e não me recordo mais o nome de seu sábio proponente, que propunha o seguinte: 
1º) Contestar fortemente, com todos os meios possíveis: técnicos, econômicos, políticos, culturais, éticos, religiosos a qualquer tipo de destruição de partes ou regiões do nosso Planeta, bem como a extinção de espécies da flora e da fauna.
2º) Superar o utilitarismo cósmico e passar à celebração cósmica. Para tanto, faz-se mister implantar uma cultura ecológica baseada no amor, no respeito e na justiça.

Frei José Maria da Silva OFMCap
Vigário Paroquial 



 
Indique a um amigo
 
 
Mais artigos
CADASTRE SEU E-MAIL

E RECEBA NOVIDADES